terça-feira, 18 de agosto de 2009

O Meu negócio é a Arte.


O meu mundo é o caos. É deformação à vista. É água desgovernada. Neste mundo não consigo enchegar objetos, linhas, horizonte, caminhos, não consigo distingüir nada, nada além do caos. O meu mundo é a desordem.

A desordem do meu mundo "arranha o céu da minha imaginação", começo a parecer um Levi. Perco o sentido, por que o caos é a falta de sentido. Perco o rumo por que o caos é a falta de direção. Perco a esperança por que o caos é o desespero. Não imagino por que o caos é a deformação das imagens produtivas do meu ser. Sem imaginação perco a minha arte, sem a minha arte fico fazio. O meu mundo é o vazio.

No vazio do meu ser, começa a busca pela deformação. Mas como preencher um possivel ser "formado" com coisas deformadas? Como fazer que um espaço com formas especificas seja preenchido por espaços sem formas? É a limitação do meu ser que impede o preenchimento do meu vazio. Sou um ser tão limitado que já não o sou mais. Perder a condição de ser é perder a própria existência. Como posso existir se já não sou?

A falta de forma e o vazio já não permitem que eu seja. Não ser é não existir mais? não ser é não viver mais? O caos confunde não só minha imaginação como também a minha lógica. Talvez eu exista mas não seja real. Talvez esta seja a melhor definição para o caos do meu mundo, ele existe mas, não é real. Talvez o que existe só pode ser real quando encontra a forma. No caos existir não significa Realidade. Talvez em muitos mundos existem pessoas que não são reais. você existe? você é real?

No principio as Sagradas Escrituras declara que a terra era "sem forma e vazia". Nós somos "terra". "Do pó da terra fostes criado, e ao pó da terra voltarás", o homem é pó. Nós somos como a terra "sem forma e vazia". O homem é sem forma e vazio, por que ele é "pó". Nós, humanos, só tomamos "forma" pela ordenança do Eterno. A forma é originada pela ordenança da "vida". do "pó da terra foste criado". A vida "convoca" o pó, e o pó toma "formas", o pó é contornado, é moldado e formado uma escultura, porém ainda está "vazio". A "terra" toma forma, mas ainda se encontra vazia.

O Espírito de Deus que paira sobre a face das águas, movimenta as águas. O Espírito tem poder de entrar em formas delimitadas, pois o Espírito se "molda as formas". Ter formas não é tudo para o mundo. O mundo necessita de ser habitado. O mundo vazio busca o preenchimento. A terra vazia busca sementes. O Homem (pó, terra) busca preenchimento. O Espírito que penetra o homem tem o poder de preenche todos os espaços do homem.

O homem sem o Espírito é um homem vazio. É um homem em caos. O homem sem o Espírito não tem formas. Para o homem ser preenchido ele precisa de "formas". Forma significa delimitações, o homem para ser cheio do Espírito precisa de limites. Precisa de ter começo e fim, precisa que suas fronteiras seja demarcadas. Precisa de conhecer seu território. Quem nos forma? A Lei do Senhor. A Lei do Eterno determina limites para o homem. A Lei determina minhas limitações. A Lei faz com que eu conheça o meu território.

Quando eu tenho forma, estou cheio e conheço o meu território, já não estou mais no caos. Estou em ordem. As formas geram a ordem, a ordem é a harmonia. Harmonizar é arte. As formas geram a Arte. Pois só é possível harmonia com as formas e o preenchimento das notas. O preenchimento somado as formas geram a harmonia. Conseguir harmonia é Arte. A arte não combina com o caos. Aonde existe o caos a harmonia não pode ser realidade. Mas a existencia de harmonia prova a realidade da arte.

Agora o caos já não é. Pois aonde o Espírito está ali há vida. A vida gera Limites. Limites geram a liberdade. Aonde há o Espírito há liberdade. Já não mais o caos, o vazio, a deformação. Mas sim a Vida manifestada no "pó da terra".

Minha Arte é Vida, minha Arte é Harmonia!!!!!!!!

Um comentário:

Danilo Fernandes disse...

Ola Thiago!

Visitando blogs para divulgar o nosso Genizah encontrei o seu espaço. Supresa boa. Ótimo material inédito e bons posts em geral. Parabéns.

Aproveitamos a oportunidade para convidá-lo a conhecer o Genizah, um blog que faz apologética com muito humor, oferece textos inéditos de grandes autores e dá bom combate na heresia e nos modismos que tanto mal andam fazendo à difusão do Evangelho puro!


Vejo você por lá e já estamos lhe seguindo.

Paz e Bem.

Danilo

http://www.genizahvirtual.com/